Roteirização de Cargas: a melhor rota, no menor tempo possível.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Cargas, rotas e transportadores: Como combinar todos esses fatores para gastar menos e entregar mais rápido? Essa é a resposta que a roteirização de cargas busca responder!  

A roteirização de cargas é um processo para combinar a melhor sequência de paradas, considerando o tipo de carga, cliente, veículos e zona de tráfego, buscando uma maior eficiência operacional. 

No passado (e até mesmo em algumas empresas atualmente) esse processo era manual, porém atualmente é realizado através de sistemas de roteirização, uma forma muito mais eficiente e rápida.  

Benefícios da Roteirização 

  • Redução de custos: Com rotas mais curtas a economia de combustível é maior. 
  • Redução do tempo de trajeto: Através da roteirização conseguimos visualizar quais trajetos otimizam o tempo do transporte. 

O caminho mais curto é o melhor?

Se a distância fosse o único fator a ser considerado na roteirização, o processo seria muito mais simples e fácil de ser realizado de forma manual, porém no planejamento nós temos que considerar todas as variáveis. Vejo o exemplo a seguir: 

O  Transporte do local “x” até o local “y” pode ser feito pela: 

  • Rota A: 115 Km, trecho 100% asfaltado;  valor dos pedágios de R$96,80  

valor gasto com combustível do caminhão VUC (6,05 km/L)

  • Rota B: 100 Km, 50 km de terra, valor dos pedágios de R$ 55,30

valor gasto com combustível do caminhão VUC (4,5 km/L)

Rota B parece ser a melhor opção, certo? Inicialmente sim, mas não se antecipe, pois ainda existem diversos fatores que devem ser incluídos nesse cálculo:  

  • O trecho não asfaltado da Rota B pode consumir mais tempo e gasolina;
  • A carga pode ser sensível e sofre mais avarias na Rota B;
  • Uma quantidade maior de pedágios (independente do valor) pode causar mais atrasos. 
  • Você pode ser um outro caminhão mais preparado para Rota B, que irá suportar o trecho sem asfalto, sem aumentar o custo com manutenção.

No planejamento das rotas o operador logístico deve considerar:

  • Características da cargas: tamanho, peso, valor e etc…
  • Tipo de veículo necessário;
  • Rotas;
  • Pedágios;
  • Restrições de circulação.

Já imaginou combinar todos esses fatores de forma manual? Além do trabalho braçal, será necessário um raciocínio lógico apurado! Para maior eficiência e menor margem de erro, recomendamos utilizar um sistema.  

Sistema para roteirização de cargas: SMO TMS

O SMO TMS conta um módulo específico para a roteirização de coletas e entregas, aprimorando o tempo de viagens por meio do planejamento automatizado de rotas.

A solução SMO TMS é uma solução de gestão voltada para empresas de transporte e logística, facilitando o planejamento, execução e controle das atividades relacionadas ao transporte de cargas, incluindo a emissão de documentos, automatização de processos, rastreamento de cargas, controle da frota, entre outros.

Saiba mais em: https://www.mosistemas.com/smo-tms/

Posts relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *